Dicas Simples para organizar melhor a sua alimentação e economia doméstica

Alimentação atualmente é um dos ítens mais caros dentro do orçamento doméstico e é também um dos mais difíceis das pessoas controlarem já que muitos ítens são perecíveis ou são produtos industrializados ou cuja a origem é distante do local de consumo, incluindo no seu preço final também os gastos de transporte e conservação.

A desvalorização da moeda brasileira e a perda do poder de compra, fez também a indústria de alimentos preferir exportar sua produção e do que vender no seu próprio mercado consumidor local, o que reduz a oferta e as opções e contribui para elevar os preços no mercado.  E claro junto com tudo isso, as pessoas estão com menos poder de compra por causa do desemprego e baixos salários, e o cálculo resultante é a pouca oferta de produtos para muita demanda:  Elevação de preços, o que costumamos chamar de inflação. E nem vamos colocar na conta a pandemia!!!

Portanto, não tá fácil para ninguém manter mesmo os ítem essenciais sem quebrar o orçamento doméstico. Para isso trouxemos algumas dicas importantes para ajudar nessa missão:

  1. Nunca vá ao supermercado sem um planejamento prévioorganize a dispensa, faça uma lista.

Com a inflação e preços mudando a cada semana o consumidor tem a tendência a estocar seus artigos de necessidade doméstica, mas quando se trata de alimentos precisamos tomar cuidado redobrado, já que eles são perecíveis e se comprarmos mais do que vamos consumir teremos desperdício e isso significa dinheiro jogado fora. Então, a primeira coisa antes de pegar sua sacola (não descartável) e ir para o supermercado é: organizar suas prateleiras!

  • Faça uma lista. Veja os ítens que você têm em casa e o que ainda precisa e se possível destaque os produtos que são perecíveis dos que podem ser estocados por mais tempo. Isso ajuda a saber quais produtos você poderá comprar e estocar por mais tempo, dos que você precisa comprar com mais frequência. Sempre verifique a validade dos produtos que você já tem em sua casa e tente sempre organizá-los de uma forma que sejam consumidos na validade.

E tire da lista aqueles que você achar que são mais supérfluos e na dúvida pense naqueles que não acrescentam em nada a sua saúde como: sorvetes, biscoitos, bebidas alcóolicas, bebidas artificais e acúcaradas, bombons e guloseimas e incluia aqui muitos outros produtos industrializados, mas não abra mão de produtos saudáveis.

Essa lista vai ajudar na segunda dica.

2. Estabelecer períodos de ir ao supermercado e pesquise preços.

A frequência que você vai fazer suas compras faz diferença no seu orçamento, tanto pelo tempo, dinheiro das compras e mesmo com o dinheiro gasto em seu deslocamento.

  • Não devemos nem fazer compras com período muito grande e nem em todas as semanas.

Ir no supermercado toda a semana faz você consumir mais e se faz para períodos mais longos como compras de mês pode correr o risco de comprar demais e perder ítens pela validade. Tente se planejar para comprar o necessário para cada 15 dias/ duas semanas.

Até o dia de ir na semana ou finais de semana podem impactar no seu orçamento, por exemplo hoje os supermercado usam estratégias de dias de promoção de determinados produtos, por tanto, vale a pena tentar ir em dias em que os produtos mais caros da sua lista estejam em promoção e claro evitar ir nos finais de semana em que as pessoas costuma ir mais ao mercado e não costumam ter promoções e CUIDADO, supermercados são os maiores estratagistas em enganar consumidor, às vezes eles elevam o preço do produtos, justamente para encaixar aquela “promoção” ou fazem promoção de ítens que estão com prazo de validade curto sem avisar ao consumidor. Uma dica importante é de manter atualizado o preço dos produtos na sua lista…..sim inclua nela o preço dos produtos e se possível sempre entre na internet para pesquisar a diferença de preço dos produtos vendidos em supermercados diferentes, certamente você vai notar a diferença de preços.

3- Detenha-se a sua lista

Depois de fazer sua lista de produtos necessários e organizados: detênha-se a ela. Acredite ou não o supermercado esta cheio de astúcias para aumentar o seu consumo, isso inclui desde a organização das prateleiras e produtos nas gôndolas,  até o piso lisinho, a temperatura e música ambiente e nem janelas para te distrair e notar a passagem do tempo lá fora.

Você por exemplo já notou que bem na entrada dos supermercados estão os produtos mais caros, como bebidas, guloseimas e mesmo produtos importados? Não é à toa, estão lá para te estimular a comprar bem na sua entrada do supermercado já que você ainda está com a sensação de ter bastante dinheiro. Nas gôndolas, por exemplo, os produtos que estão abaixo na linha da sua cintura normalmente são de ítens com preços mais em conta e observe que produtos mais vendidos e mais básicos ficam no final do supermercado, isso obriga você a passear por todos os espaços e acabar colocando em seu carrinho mais coisas do que precisa e acaba consumindo e gastando mais.

4- Monte um cardápio semanal.

Você não precisa de nutricionista para montar um cardápio da sua casa. Faça um cardápio baseado no que sua familia costuma comer, ou mesmo dos alimentos que você costuma preparar para congelar e comer durante a semana. Mesmo que você goste de mudar o cardápio se você souber o que vai consumir, fica mais fácil saber o que precisa comprar e evitar assim desperdícios.

  • Não vá ao supermercado com pressa, com crianças e nem mesmo com fome.

Sim, parece uma dica de brincadeira mas não é!

Quando vamos ao supermercado com pressa podemos cometer erros que impactam no bolso, você corre o risco de esquecer do que precisa, pegar mais produtos do que o necessário e especialmente não ter tempo de comparar preços e produtos especialmente verificar validade do mesmo. Isso é chato mais é necessário antes de pagar mais por menos.

Ir com fome também é um perigo para balança e ao bolso na hora de fazer as compras porque certamente você vai comprar por impulso e acredite acaba gastando mais justamente naqueles produtos supérfluos, e lembre-se o supermercado também se aproveita da sua fome para vender comidinhas já prontas para consumir lá mesmo e fazer você gastar mesmo em lanchinhos rápidos.  

Não levar crianças às vezes é muito complicado por não ter com quem deixá-las e esse público também é facilmente fisgado pelo marketing dos supermercados, até mesmo para que elas possam visualizar melhor os produtos que geralmente são os mais caros e supérfluos. Sempre tem destaque para produtos com super-heróis ou princesas da moda, então cuidado, seja firme,  diga não e explique para criança na medida do possível que você precisa economizar para coisas mais importantes e legais de se fazer com seu dinheiro.

  • Leve calculadora sempre.

Atire a primeira pedra quem nunca levou um susto na hora de pagar as compras de supermercado, ou se arrependeu e deixou ítens abandonados nas gôndolas quando percebeu que tinha extrapolado o orçamento ou ainda tentou disfarçar com o caixa e acabou pagando pelo luxo por vergonha?!

Para evitar essas situações a melhor amiga é a calculadora, ela ajuda não somente a calcular a soma dos preços dos produtos que você está colocando no carrinho, mas também ajuda a você não ser enganado. A calculadora ajuda você a comparar preços dos produtos de marcas diferentes, por exemplo, você pode calcular o preço por unidade e ver o mais em conta. O preço exposto na gôndola nem sempre é o preço mais baixo pelo total da unidade.

Cuidado com os preços que envolvem o – ,99- eles passam sempre a sensação de serem mais baratos que os outros com números redondos (por exemplo 9,99 e 10,00), mas acabam sendo mais caros que outros quando comparados por unidades de valor.

  • Saiba como comprar no supermercado

Saibas por onde andas e te direi como poupar, pelo menos esse é o ditado  para ir ao supermercado. Como já avisado supermercado são locais preparados para fazer você gastar, por tanto também precisamos saber por onde começar as compras. Começe sempre a encher seu carrinho com ítens de primeira necessidade e com os ítens que você mais costuma comprar e usar em casa e nas suas receitas.

Uma dica é começe o supermercado do final ou fundo para a frente porque é justamente onde  os bens de primeira necessidade se situam, no fundo do supermercado, obrigando assim os consumidores a passarem por todo o espaço da loja e acabar pegando um produto à mais. Se você começar pelo fim terá menos chances de comprar coisas desnecessárias e mais caras.

Nas gôndolas olhe os produtos de cima para baixo para comparar preços, normalmente os produtos mais caros e de marcas mais famosas estão na altura dos seus olhos.

Vá com tempo e esteja confortável para fazer compras, qualquer descoforto fará você de não prestar atenção ao que está fazendo.

  • Trocar de marca de produto

Na hora da compra sempre temos em mente aquelas marcas mais famosas e normalmente as mais caras também, por tanto para economizar considere trocar de marca seus produtos. Se você tiver medo de trocar pensando que esta trocando por um produto mais barato mais de menor qualidade, a dica é compare a composição do produto, olhe os ingredientes. E se dê a chance de experimentar marcas mais baratas. Muitas vezes você só paga a mais pelo nome e deixa de comprar um produto com qualidade igual com preço mais em conta.

  • Avalie a compra por atacado.

É possível economiar fazendo compras por atacado, especialmente de produtos não perecíveis, que você pode armazenar por um período mais longo e materiais de higiene e limpeza.

Uma dica é juntar a familia e ou amigos e comprar juntos produtos vendidos no atacado ou mesmo a varejo mais que estejam em promoção.

  • Priorize a compra de produtos da estação e regionais

A compra de alguns produtos especialmente de hotifrutigranjeiros devem levar em conta o período de maior produção desses produtos. Para economizar nas compras é sempre melhor comprar os produtos que estão na época, assim além de obter um produto com maior qualidade porque é mais fresco, com a maior oferta os preços ficam mais em conta, além disso se o produto for regional ele não terá a desvantagem de ter embutido no preço final o valor do transporte.  Além do mais, ao escolher esses produtos você prioriza a cultura local e mercado local.

Uma dica para estes produtos é tentar obtê-los em mercados ou feiras, assim você pode encontrar uma maior variedade, maior qualidade e preços mais em conta e podemos ainda barganhar valores dependendo da quantidade que compramos.

  • Priorize a compra de alimentos naturais e evite os embalados.

Produtos industrializados ou processados (enlatados, embutidos, alguns congelados, comidas prontas) possuem muitos ingredientes em sua composição e por tanto, são sempre os de menor qualidade e mais caros. O ideal para uma alimentação saudável é sempre optar por produtos mais naturais e menos processados, com menos ingredientes químicos na sua composição.

Alguns supermercados atualmente oferecem opções de alimentos já limpos, descascados e embalados. Eles podem ser mais práticos, mas lembre-se, isso aumenta o valor do produto porque passam a ser produtos processados mesmo que minimamente, então você já deve ter percebido que estes alimentos, mesmo sendo frutas, verduras ou legumes quando são descascados, cordados e embalados são mais caros que os convencionais e tem menor qualidade do que os naturais. Então, opte por comprar o alimento natural e depois limpar, cortar e embalar em casa. Além disso alguns produtos vendidos assim em embalagens especialmente de conjuntos, podem confundir o preço do produto, quando comparados em unidades.

Produtos como grãos e cereais secos também podem ser comprados à granel a preços mais em conta e podemos optar também por alguns produtos regionais.

  • Aprenda a substituir alguns alimentos

Todos nós temos nossas preferências alimentares e temos aqueles alimentos que são praticamente insubstituíveis em casa, no entanto, o valor de alguns produtos pode ultrapassar bastante o orçamento. Pensando nisso antes de ir ao supermercado e depois de fazer um cardápio podemos saber o tipo de alimentos que costumamos consumir e aí podemos pensar nas suas possíveis substituições, que podem ser opções mais saudáveis e baratas e ainda podem ajudar na variação da alimentação.

Por exemplo: podemos substituir o feijão por outras leguminosas como lentilha, ervilha, grão de bico, grão de soja e podemos preparar da mesma forma o feijão. Ou mesmo trocar um feijão por outro, como o feijão preto pelo fradinho local. O arroz pode ser substituído por batata, batata doce, macacheira. Podemos optar por massas que podem ser usadas em vários tipos de pratos em vez de optar apenas uma como lasanha. A mesma coisa com iogurtes, queijos e manteigas que podem ser usados de diferentes formas e preparações.

Precisamos apenas de tempo e calma para pesquisar o preço e pensar em combinações mais saudáveis.

  • Evite o desperdício

Conserve melhor o que você comprar e aprenda a usar o máximo do seu alimento para evitar desperdícios.

Talos, folhas e mesmo cascas também contem nutrientes além de dar sabor aos pratos. Com esses ingredientes podemos enriquecer sucos, pães, bolos, caldos, sopas  e muitas outras preparações saudáveis. Existem hoje uma enorme opção de receitas com esses uso completo dos alimentos e descubra novas receitas.

  • Evite as tentações

Supermercados são feitos para fazer você gastar, até mesmo quando você está na fila de espera do caixa, e acredite ela também é feita para fazer você consumir. Enquanto você espera e pensa nas milhares de coisas a fazer, você começa a se entendiar ou se aborrecer e esses sentimentos levam você a uma possível comprensação, comprar ou comer mais, por isso nas gôndolas do caixa encontramos tantas guloseimas ou produtos supérfluos e caros que muitas vezes não precisamos, então resista às tentações.

Texto desenvolvido pela Nutricionista Ana Paula Pereira

Tem interesse de economizar e cozinhar de forma saudável para seus filhos ? Conheça nosso ebook : Diário de alimentação do bebê

Gostou?

Curte, comente e compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima